quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Vai entender


Nem sempre temos tudo o que desejamos...mas como diz o ditado temos que desejar tudo o que temos. Eu gosto de cada coisa que existe em minha vida. Gosto das coisas pequenas. Gosto das pessoas que estão nela.

Gosto do sorriso de algumas pessoas. Outras eu gosto do olhar. Gosto quando posso ligar e a pessoa me ouve com a maior atenção. Gosto de saber o que as pessoas pensam, sentem. Gosto de ter amigos com quem sair e poder conversar, dar risadas.

Gosto de fazer carinho na cabeça do cachorro de casa, que se chama Nenê, que é da minha mãe, porque eu não gosto muito de cachorro, mas dele eu gosto como se fosse meu. Gosto de poder deitar e ler um livro. E viajar na história. E ouvir música bem baixinho. E dormir...

Gosto de escrever na minha agenda. E contar coisas que não ouso dizer a ninguém. Gosto de caminhar pelas ruas do bairro. E pensar em tudo e nada ao mesmo tempo.

Gosto de pegar meu violão e fazer de conta que ainda sei tocar. Gosto de pensar que um dia vou me dedicar de verdade a aprender. Gosto de pensar que o futuro será bem melhor....

Gosto...gosto de tanta coisa...mas às vezes por causa de uma única coisa me sinto tão triste quanto estou hoje.

2 comentários:

Luciano de Sálua disse...

Já experimentei uma sensação de amargar: Estive no centro da cidade, com milhares de pessoas ao redor, e eu, me sentia só. Isso foi horrível. Nunca esqueci.

Sempre quando me sinto triste, procuro sentar e colocar tudo o que tenho e o que quero alcançar na mesa, como cartas num baralho, e não me permito magoar, pois não posso parar. Lógica até num momento emocional, eu sei... Mas foi o jeito que aprendi a sofrer, rs.

Mas sabe o que é mais gostoso nisso? É ao terminar de ler seu post, ver um outro com o titulo "Rindo a toa", rs. A vida é bela, e os bons e os maus momentos, justificam um ao outro, e a vida como um todo.

Lilith disse...

Você tem toda razão...tanto os bons quanto os maus momentos tem sua beleza e nos ensinam que na vida temos que aproveitar o percurso e não apenas pensar no ponto de chegada.

Essa sensação de se sentir completamente sozinho em meio a uma multidão eu também já senti...é assustador pensarmos que a vida é isso...chegamos sós, vivemos sós e partiremos sós...por mais que as pessoas que amamos estejam sempre do nosso lado.

grande beijo.