quinta-feira, 14 de maio de 2009

Matar é fácil...difícil é esconder o corpo


Dizem que de médico e louco todo mundo tem um pouco. Há...há...há...(risada louca e descontrolada).

Confesso que eu gosto muito mais do meu lado louco do que do meu lado médico. Prefiro. Sabe aquelas coisas que você acredita que nunca vai fazer, que estão totalmente fora de cogitação, mas que num surto repentino você faz? Pois é, isso aconteceu comigo.

Às vezes eu fico horas pensando se devo ou não fazer alguma coisa, peso os prós e os contras e mesmo assim custo a decidir. Não porque eu não saiba o que quero, mas que quando penso nas consequencias...ah...se não fossem as consequencias... É como diz uma frase que eu li na Internet e não lembro agora quem disse: Indecisão é quando a gente sabe muito bem o que quer, mas acha que deveria querer outra coisa.

E esse post, é sobre loucura ou sobre indecisão? Não sei. Talvez seja sobre os dois. Ou nenhum dos dois. Na verdade estou indecisa se cometo uma loucura ou não. Eu vejo os momentos de loucura como aqueles quando a gente faz aquilo que não tem coragem, quando a gente faz o que algumas pessoas não aprovam, quando a gente faz alguma coisa que tem vontade e se sente livre. Calma, gente, não é nada ilícito e vocês não vão ter notícias de que eu fui presa por ter cometido algum crime. É só uma crise de consciência.

O que eu estou querendo dizer é que nem sempre precisamos passar por uma experiência para sabermos se vale a pena ou não. Por exemplo, eu não preciso comer dobradinha para eu saber que detesto, eu não preciso ir até o Pólo Norte para saber que faz um frio do caramba...
Mas...e se a experiência valer a pena...valer cada risco corrido, cada frio na barriga? Te ensinar coisas que você ainda não aprendeu?

Como eu já disse aqui no blog...eu sei que tudo depende de nossas escolhas, mas não conseguimos saber quais as consequencias de nossas escolhas a não ser depois que a fizermos, não é verdade? E essa hora de decidir que rumo tomar é que é complicado. Eu estou indecisa nisso, porque sei que nem sempre o caminho que escolhemos tem volta.

4 comentários:

disse...

Se joga, viva intensamente!

Ernani Netto disse...

Eu te diria 15 dias atrás para se jogar... mas me joguei e me ferrei bonito, enfiei um namoro no nariz (para falar um lugar menos feio!).

Hoje digo para pesar bem se vale se jogar ou ser racional...

Bjaum

Ric disse...

Se num for crime, faz logo essa loucura, mulé!!
Se jogue! hehehe!

Beijos!

Lilith disse...

Mesmo quando a gente vai fazer uma loucura a gente tem que pensar bem antes...mas não tem como ter garantias...é preciso correr o risco....Valeu gente...bjus.