quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Sobre sentimento, amor, vida...


Eu sempre acreditei que para gostar de alguém as coisas teriam que ser perfeitas: eu ia cohecer um cara, nós olharíamos um para o outro e surgiria uma atração, depois conversaríamos e iríamos nos conhecendo aos poucos...até que descobriríamos que estávamos apaixonados um pelo outro e viveríamos felizes para sempre...

Daí corta para a vida real (que quase nunca acontece da maneira como a gente imagina).

Primeiro que eu me apaixonei por um cara que eu nem esperava.

Segundo que as circunstâncias não eram nem apropriadas (o que eu também não esperava).

Terceiro é que apesar de tudo...eu faria tudo de novo.

Porque nesse tempo todo eu aprendi que temos que fazer o nosso melhor...que a pessoa pela qual nos apaixonamos não é perfeita, assim como nós também não somos...que as dificuldades que surgirem terão que ser superadas...que quem gosta de verdade perdoa e esquece...que quando a gente gosta de alguém a gente tem que demonstrar e dizer...que diálogo é a coisa mais importante para entender o outro (porque ninguém tem bola de cristal)....que sempre deve existir respeito, carinhos e gentilezas.

E que hoje talvez as coisas também nem tomem o rumo que a gente deseja, mas aprendi também que a gente nunca deve desistir de quem a gente gosta.

Porque são as pequenas coisas de todos os dias que importam...como ele deitar a cabeça em meu peito, eu ficar passando a mão na orelha dele...e ele adormecer.

2 comentários:

Única e Exclusiva disse...

Que visão linda de ver a vida... E está certissima... Que seja sempre assim!

Bjs ú&e =***

Anônimo disse...

Aprendi muito